google-site-verification=0JYI1d-d14OpUVr1E6zaPhdaSX5FEgFGg3ThSj-5cGc

O DESENHO COMO REPRESENTAÇÃO DA ESCRITA E ALIADO NO DESENVOLVIMENTO MOTOR DA CRIANÇA

 

      Atualmente, de acordo com a legislação em vigor, as crianças devem ir para a escola, obrigatoriamente aos quatro anos de idade para cumprirem a etapa da educação infantil e início da escolarização. A BNCC (Base Nacional Curricular Comum) é o documento que norteia e define as ações educativas voltadas para o desenvolvimento de competências e habilidades desde o início até o fim da escolaridade, porém, cada escola tem sua filosofia de ensino e sua metodologia de trabalho.

      São muitas as variáveis envolvidas nos atos de ensinar e de aprender e, apesar de se tratar, muitas vezes, do mesmo segmento, a forma de se trabalhar é diferente em cada instituição. Uma dessas variáveis é o desenvolvimento motor do aluno, junto a ele, o tipo letra mais adequado para ser usado na Educação Infantil.

       Essa é uma grande dúvida para muitos professores. Algumas escolas adotam a letra bastão maiúscula, a chamada “caixa alta”, outras utilizam a letra “script”, que é a letra bastão minúscula, por acharem mais fácil o aluno passar dela para a letra cursiva. Outras escolas já adotam direto a letra manuscrita, ou seja, a cursiva, desde os primeiros anos da educação infantil.

        Mas qual seria o certo? Por que adotar a letra bastão? As crianças devem, ou não, fazer a letra cursiva desde muito cedo? São várias as questões envolvidas. São muitas as questões a serem esclarecidas.

        Sabe-se que o desenvolvimento da criança na Educação Infantil é de extrema importância para todas as etapas que a mesma irá se deparar ao longo do Ensino Fundamental e que, nessa etapa inicial da escolaridade, são desenvolvidas habilidades cognitivas e motoras que serão usadas no decorrer da vida escolar de cada aluno. No entanto, essas habilidades vêm sendo substituídas pelo excesso de conteúdo. Muitos alunos realizam determinadas atividades que forçam a maturação motora, fazendo com que etapas importantíssimas para a criança, sejam puladas.

      É preciso lembrar que o desenvolvimento infantil acontece de forma única entre as crianças em seus primeiros anos escolares, sendo assim, devem ser considerados os conhecimentos e valores culturais que a criança já tem. Segundo Emília Ferreiro e Ana Teberosky (1982), os primeiros rabiscos deixados no papel pela criança assim que consegue pegar no lápis, são considerados por muitos estudiosos como imitação mecânica do ato de escrever. Apesar desse tipo de escrita nada querer dizer aos adultos, as crianças, embora a nível conceitual, já atribuem significados lógicos e específicos a eles, podendo se referir a esses rabiscos como se fossem desenhos ou palavras. Ao serem interpeladas sobre seus rabiscos, respondem com propriedade sobre o que cada um significa.

       Nesta fase, a criança vivencia a hipótese de que escrever é desenhar e seus desenhos são seus escritos. Ela tenta, então, representar o objeto desenhado através do que acredita ser a escrita. É claro que sua escrita ainda estará bem distante do objetivo desejado. No entanto, apesar de efetuar desenhos com formas ainda indefinidas, a criança está no caminho de se aperfeiçoar a cada dia até chegar à representação bem definida de determinado objeto desenhado e, cada estímulo que a criança terá durante sua jornada  definirá o tempo que ela levará para alcançar o aperfeiçoamento em sua representação gráfica.

     Dessa forma, será que a escrita que está sendo cobrada em muitas escolas está respeitando a faixa etária/maturidade do aluno? Por esse motivo os professores devem sempre refletir sobre o uso da letra mais adequada para o desenvolvimento da escrita na Educação Infantil. Devem analisar as habilidades motoras necessárias a esses alunos, relacionar as atividades de letramento a serem realizadas com eles, bem como o tipo de letra mais adequado para ser utilizado nessa etapa da escolaridade.

        O trabalho a ser desenvolvido pelo professor deve enfatizar o desenvolvimento motor e cognitivo como a base de toda a Educação Infantil, independente da idade dos alunos. Partindo para o letramento infantil com a “leitura de mundo”, dando significado a tudo que está ao seu redor, direcionando-o a expressar seu entendimento através de símbolos que traduzam seu entendimento, seja através de desenhos, letras, números e/ou da própria fala. Por fim, chegar a conclusão do tipo de letra que mais se adequados a realidade infantil como um todo, respeitado tais descobertas.

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Com o objetivo de refletir sobre o tipo de letra mais adequado a ser utilizado pelos alunos na educação infantil, preparamos uma série de 4 textos a serem publicados em sequência no blog LETRA VIVA.

** Esse é o primeiro texto da Série: QUE LETRA USAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL/ ALFABETIZAÇÃO, publicada no Blog Letra Viva, do IDCPro (https://www.idcpro.com.br/letraviva)

 

 

Quer saber mais sobre alfabetização? O IDCPro tem vários cursos online e presenciais sobre o tema. É só acessar o site www.idcpro.com.br para saber mais. 

Share on Facebook
Please reload

Posts Em Destaque

Entre soldados, fazendeiros e poetas...

February 22, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo